Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘tecnologias’

Depois de muitas idas e vindas, hoje finalmente, é o dia da defesa do meu dolorido mestrado.

Sim, dolorido, pois neste percurso encarei muita dor, dificuldade e incompreensão.

Se hoje completo esse título eu devo este momento exclusivamente à 3 pessoas: em primeiro lugar minha mulher Andréia que me ajudou a vencer quase todos os passos, em segundo minha mãe que fez de tudo o que pode e o que não pode para me ajudar e em terceiro minha orientadora Estrella que teve confiança em mim e no meu trabalho e soube iluminar, sem trocadilhos óbvios, os pontos obscuros e dar uma nova ordem e caminho ao meu trabalho.

Hoje completo esta fase e sei que devo também às minhas crianças pelo tempo que deixamos de brincar e conversar, espero ter sido por uma boa causa.

No mais espero que tudo esteja correndo bem quando esse post for publicado, já que o escrevi dois dias antes da defesa.

Amanhã ou depois eu volto aqui para contar alguns detalhes…

Abraços

E boa sorte para mim.

uma coisa muito pessoal...

Read Full Post »

Agora vamos tentar juntar as artes descritas no post Gestão Educacional… Educação, Administração e Marketing…

Os cenários que a Administração precisa enfrentar e a Wikinomia… um texto intermediário para chegarmos à proposta de Gestão Educacional com bases Wiki…

Comecemos pelo mais conhecido:

Administrar uma empresa depende exclusivamente dos cenários internos e externos, óbvio não? Mas vejamos alguns cenários que evoluem com o tempo.

Os cenários da concorrência:

1 – Quando se é o único a oferecer um produto ou serviço, os lucros são altos, pode haver desperdício, a opinião do cliente não importa (afinal ele tem mais é que agradecer de ter o produto ou serviço e mesmo ruim é melhor que nada), idem idem para a opinião do empregado. Os valores pasam a ser altos, cobra-se quanto quer. Diz-se que o Produto é o Rei, que ele manda, faz o que bem entende desde que não fira os ditames da lei ( e mesmo assim…).

Esse quadro da ditadura do produto é característico do início da Era Industrial, muita demanda e pouco produto, ainda ocorre em alguns setores. O administrador só precisa somar, fazer o livro caixa, pagar as contas e “gastar” os lucros…

2 – Quando se tem concorrência saudável, há disputa de igual para igual entre produtos, as diferenças são pequenas, mas ainda assim são poucas as opções, havendo quase cartelização, o Marketing é o Rei… quem tem as melhores estratégias de entrega e propaganda, as embalagens mais atraentes, o nome, a marca, simpatia da população é quem ganha.

Nesse cenário, o administrador precisa pensar mais estrategicamente. Precisa cortar custos, aumentar produtividade, investir pesado na marca e no marketing, corre para se manter no topo e vez por outra perde seu primeiro lugar para o concorrente e não consegue dominar o mercado.

3 – Quando a concorrência é desleal ou existem muitos concorrentes que oferecem o mesmo produto, como é o caso da maioria dos produtos e serviços oferecidos atualmente. Aí é a vez do Cliente. Diz-se que o Cliente é o Rei. O marketing precisa se adaptar ao seu público, escutá-lo, integrar-se à administração, ao design de produto. O administrador precisa manter sua empresa enxuta, custos baixos não bastam, é preciso ter um diferencial que signifique valor para o cliente.

Aqui, é o caso de procurar um nicho, verificar se esse nicho compensa comercialmente e posicionar o produto como confortável nesse nicho.

Atualmente todos esses cenários são possíveis e viáveis, no entanto um novo elemento surgiu para balançar os administradores de seus galhos: As redes sociais.

Com as redes sociais, mesmo um produto REI pode ser destruído. A força da opinião e a velocidade que uma informação está circulando por aí são inimagináveis e cabe aos administradores e marketeiros (no bom sentido é claro) aprenderem a se comunicar e a usar as redes sociais ao seu favor.

Querendo ou não, entramos na Era das Relações Pessoais e Sociais, comunicar e informar não é mais suficiente. As pessoas na Rede querem interagir com os produtos e empresas. Essas mesmas pessoas são empregados, colaboradores, torcedores, defensores, concorrentes… mas todas querem apenas uma coisa: produtos e serviços melhores, configuráveis, personalizáveis e, estão dispostos a pagar por isso ou a abandonar o produto.

Mas como conseguir realizar essa tarefa caríssima de oferecer produtos para essas pessoas tão exigentes? A resposta é o Diálogo e o trabalho em Equipe.

Para que haja trabalho em equipe, é preciso haver integração, equipe, divisão de lucros em equipe, gestão e administração em equipe… o Don Tapscott fala de uma forma bem lúcida em Wikinomia

Inovação e(é) Colaboração

Wikinomia não é uma saída… é a única saída visível atualmente.

A compreensão do empresário, do administrador e do marketeiro de que a Wikinomia é a única forma de vencer e vender com lucratividade no mercado contemporâneo já se mostra presente em empresas de sucesso no Brasil e no exterior, tem muitos exemplos no livro do Tapscott, quem desejar lê-lo clique aqui (nesse link vc encontra muito mais coisa para aprender sobre a rede…).

Mas a forma de tornar a Gestão Wikinomica viável no Brasil esbarra em algumas questões, em ordem de importância: Educação, Legislação e Cidadania. Questões que tratarei oportunamente nesse blog.

E a própria Educação necessita ter sua Gestão modificada para esse novo parâmetro e vou explicar os “porquês” no próximo post, já que esse passou da conta!

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: