Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Mestrado’

Depois de muitas idas e vindas, hoje finalmente, é o dia da defesa do meu dolorido mestrado.

Sim, dolorido, pois neste percurso encarei muita dor, dificuldade e incompreensão.

Se hoje completo esse título eu devo este momento exclusivamente à 3 pessoas: em primeiro lugar minha mulher Andréia que me ajudou a vencer quase todos os passos, em segundo minha mãe que fez de tudo o que pode e o que não pode para me ajudar e em terceiro minha orientadora Estrella que teve confiança em mim e no meu trabalho e soube iluminar, sem trocadilhos óbvios, os pontos obscuros e dar uma nova ordem e caminho ao meu trabalho.

Hoje completo esta fase e sei que devo também às minhas crianças pelo tempo que deixamos de brincar e conversar, espero ter sido por uma boa causa.

No mais espero que tudo esteja correndo bem quando esse post for publicado, já que o escrevi dois dias antes da defesa.

Amanhã ou depois eu volto aqui para contar alguns detalhes…

Abraços

E boa sorte para mim.

uma coisa muito pessoal...

Read Full Post »

Já pensou se ainda ganhássemos maçãs?

Já pensou se ainda ganhássemos maçãs?

Dia do Professor!

Quando eu era pequeno dávamos presentes para os professores, existe até a famosa maçã que o aluno (normalmente chamado de puxa-saco) trazia.

Não sei se foi a alcunha de puxa-saco, a crise econômica, a luta de classes entre aluno-professor ou a redução nos níveis de qualidade na educação mas, atualmente, é raro um aluno trazer algum presente.

Não que eu queira receber presentes ou maçãs… imagina,  se eu recebesse uma maçã de cada aluno? Sairia daqui para vendê-las na feira ou não conseguiria carregar o saco com 60 maçãs para casa, heheheh.

Se todo aluno me desse uma maçã...

Se todo aluno me desse uma maçã...

Mas meus filhos continuam levando presentes para as professoras. Acho simpático, é mais um jeito de formar laços e penso que educação é isso, aprender a formar laços sólidos de cordialidade e cumplicidade.

Veja à sua volta, quais são os professores que mais se destacam nas escolas? Aqueles que conseguem fixar uma relação bem pessoal com seus alunos, sem serem prejudicados por isso, os que realmente se importam com o aprendizado deles, os que são dedicados não ao horário ou aos prazos, mas dedicados às pessoas. Os que escutam, dialogam e acolhem.

A era do professor “dono da verdade”, “mandão” e “corporativo” já se foi faz tempo, mas ainda sobrevivem alguns dinossauros na educação que desejam que os alunos os obedeçam militarmente e que, realmente, não se importam se o aluno teve algum problema ou se ele tem alguma limitação. Querem apenas a ordem da falecida modernidade.

Os dias desse tipo de profissionais da educação estão contados! Thanks God!

Vão se aposentar e vão perturbar seus netos e filhos e, certamente, morreão solitários. É a ordem natural das coisas… opressores morrem soltários.

Eu ainda presenteio meus professores, os que eu gosto é óbvio, mando um link com um e-book, faço um post como esse, ou espero uma data melhor para dar um Livro, DVD ou CD que eu ache que tenha relação com aquela pessoa.

Aos professores rígidos e orgulhosos donos da verdade que passaram por mim, e não souberam ser educadores, desejo vida longa para dar tempo a eles de compreender que educação é um processo que envolve seres humanos, com suas particularidades e especifidades.

Assim, para os professores que sabem que eu gosto deles (alguns já falecidos) e para os que não sabem que eu gosto, eu dedico esta reflexão pessoal. Vocês foram os responsáveis pelo meu crescimento e sou muito grato por isso! As Tias do Pré, do Maternal, do Primário e do Ginásio (hoje Ensino Fundamental), do curso Técnico que fiz, da faculdade, das Especializações e do Mestrado.

Em especial minha nova orientadora do mestrado Prof.Dra. Estrella Bohadana que me acolheu e soube dar uma nova direção no que estava quase perdido.

Feliz dia do Professor!

Lamentavelmente dependemos de políticas e políticos

Lamentavelmente dependemos de políticas e políticos

Read Full Post »

Não… não sou o centro do Universo não… nem fui eu quem criou essa merda toda… mas Quem criou deve ser bem humorado e viver em gozo eterno mesmo… deve ser um gozador!

Em 2005 eu estava na mais plácida e calma vida, pensando em fazer mestrado e não sabia onde nem como, nem por que… just because!

Tinha um amigo daqueles de internet que conversávamos sobre todo tipo de coisa em uma lista sobre educação à distância. Uma conversa leve sempre e bem humorada. Eu não sabia nada sobre o cara e ele não sabia nada sobre mim. Apenas trocávamos agradáveis discussões no grupo que frequentávamos.

Eu perguntei para o grupo se alguém tinha alguma orientação que poderia me dar para a escolha de um mestrado e, do nada, aquele amigo, que eu sabia patavinas sobre ele, se transformou em um Doutor, em uma grande instituição de pesquisa em educação e me perguntou: – Quer fazer mestrado aqui comigo?

Eu, surpreso com a transformação do mero mortal em PHD perguntei… péraí… péraí… afinal quem é você cara pálida?

E o amigão da lista era mesmo um grandão, eu fui lá, fiz disciplina isolada, passei na prova e o cara virou meu orientador de mestrado.

É lógico que a coisa é pessoal… ele não era nada daquilo até eu perguntar!

Agora estou no meio do final da dissertação, no maior sufoco, apanhando do texto, dos autores, das minhas crianças, dos amigos, de todo mundo e passei a achar que aquela frase a Marion Zimmer Bradley escreveu para mim: “Tenha medo do que desejas, você pode conseguí-lo”

Vai dizer que não é pessoal?

Comenta aí ou eu vou ficar achando que vc também tá de marcação comigo!

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: