Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Colaboração’

Não são apenas palavras...

Não são apenas palavras…

A Renata, postou, hoje, no Facebook o seguinte artigo como incitação ou provocação:

Pesquisa pública, publicação privada texto que achei muito bom e que me fez logo tecer comentários… comentários que teci por lá, mas que penso que também merecerem um post por aqui…

O artigo trata do modelo de publicação científica, que é baseado no modelo do sistema escravagista contemporâneo, você paga, você trabalha de graça e quem recebe são os outros, e você acaba pagando novamente para ter acesso à sua própria criação… e escutamos com as mais belas faces sorridentes e doadoras de que é preciso colaborar e fazer trabalho voluntário… que os ganhos são outros… que dinheiro não é tudo…

Tá bom, dinheiro não é tudo…então me mandem mensagem me pedindo o número da minha conta e me passem todo o dinheiro que eu alivio vocês do fardo!

Cito uma parte do artigo original:
“Esse sistema se revela, além do mais, muito dispendioso para a comunidade científica. O contribuinte financia uma pesquisa que o cientista publicará – muitas vezes à sua custa – em uma revista endossada por uma empresa privada, que outros pesquisadores deverão avaliar gratuitamente e que as universidades deverão, em seguida, comprar a preço de ouro. É possível dizer, com efeito, que a literatura científica custa caro. A metade do orçamento de funcionamento das bibliotecas universitárias vai embora nas assinaturas, o que prejudica imediatamente os estabelecimentos menos ricos e tem repercussões sobre as taxas de matrícula dos estudantes”

Se pensarmos bem, é um sistema que merece uma reforma urgente, pois a sociedade já mudou em parte, pelo menos nas questões do acesso, e a remuneração da informação também precisa ser revista, ou melhor, distribuída.

A outra ponta da discussão é o que teria mais valor:  A fonte ou a distribuição?

Os Agentes, as Editoras e as Gravadoras dizem que é a distribuição… pois eles alcançam o grande público… mas sem uma boa fonte o público deixa de acreditar na distribuição.

Nos tempos de broadcast isso podia ser verdade, e o que a distribuidora levava ao publico era, obrigatoriamente, consumido e transformado em sucesso, por falta de opção e com raras excessões pelo valor intrinseco à fonte.

O Monopólio da distribuição dizia o que seria consumido pela sociedade e, com o tempo, essas distribuidoras passaram a se exceder na escolha do que era levado ao público gerando enorme insatisfação sem que gerasse uma real redução de consumo. Aprendemos a reclamar e a continuar pagando…

Ocorreu perda de credibidade, aliás credibilidade é a crise do início deste milênio não é?

Nos tempos de internet a lógica mudou…
A fonte e a distribuição passaram a trabalhar de igual para igual, pois o volume de distribuidores e de fontes cresceu assustadoramente e continua crescendo, já que TODOS passaram a ter esse poder de criar e de distribuir.

Se não tenho boas fontes e se distribuo qualquer coisa, não tenho credibilidade. Se não tenho boas relações e se não produzo algo de novo e de interesse ou que contribua com nicho que vivo e participo não vai adiantar ter ótimos distribuidores.

Penso que atualmente os dois, distribuidor e fonte se igualaram e merecem remunerações equivalentes ou iguais.

Não bastam mais as relações economicas que foram criadas no modelo capitalista ou pelo modelo “anti-capitalista”. Muita coisa vai ter que ser estudada e um novo modelo precisa ser proposto e instituido.

A briga é feia, e muito pessoal… colabora aí para que eu ganhe um pouco mais de credibilidade? Comente!

 

Read Full Post »

Tempo de repensar...

Meu manifesto pessoal, perfil profissional.

1 – Amo ser professor. Sou didático e sei respeitar as possibilidades e limitações do aluno/aprendiz.

2 – Amo orientar pessoas em trabalhos de pesquisa. Tenho questionamentos realistas e ricos. É o que faço melhor, relacionar-me com o aluno/orientando e estimulá-lo ao trabalho com questionamentos e apoiá-los em seus medos e inseguranças fazendo-os avançar sempre.

3 – Amo gerenciar equipes de projetos especiais nas áreas de educação, comunicação, marketing, redes sociais e questões da web 2.0. São as áreas nas quais possuo maior domínio, leitura e trânsito, na verdade meu elemento natural.

4 – Tenho pensamento estratégico, iniciativa e sou criativo. Enxergo muito além do jardim.

5 – Sou dedicado ao trabalho e igualmente dedicado à família. Sou disponível para mudar de opinião e para aprender o necessário para o bom andamento das minhas funções na empresa.

6 – Posso viajar a trabalho para reuniões e eventos. Adorarei ter grande parte do trabalho à distância e menor parte do trabalho no presencial. Conhecer gente e relacionar-me presencialmente é fundamental para a minha satisfação.

7 – Posso obter uma faixa de ganhos mensais entre 6 mil reais líquidos, no caso de assalariado com direitos trabalhistas e 10 mil reais líquidos em casos de contrato a termo, se dólares, melhor. Pretendo manter-me na cidade onde vivo, a menos que a pretensão salarial seja superada em 3 vezes com garantias mínimas de continuidade por 5 anos, negociável.

8 – Posso ter um plano de carreira que seja possível um aumento de responsabilidades e aumento de ganhos substanciais a cada 2 ou 3 anos.

9 – Pretendo afastar meus pensamentos de abrir uma empresa se isso significar ter que terei que captar clientes e fazer atendimento externo.

10 – Pretendo ser empregado se isso significar que eu posso opinar ou criticar os assuntos que eu considero opináveis e criticáveis.

11 – Posso trabalhar com gerências estimulem os ganhos em equipe, o livre acesso e o livre assunto. Justos igualmente para todos na equipe, que pratiquem a meritocracia. Que gostem e saibam receber críticas e as compreendam como uma oportunidade de diálogo e de contribuição positiva para o trabalho de todos. Que saibam que a autoridade do argumento deve ser sempre precedente ao argumento da autoridade em favor do bem e da coletividade. Em resumo desejo uma relação positiva e lucrativa para todos na equipe.

12 – Posso estar em posições de gerência se eu tiver plena liberdade de projetar e executar minhas idéias em colaboração com a equipe de trabalho. Sou criativo, gerador de inovações e desejo uma equipe bem equilibrada para desenvolver essas inovações.

Se você quiser me contratar podemos conversar sobre esses itens manifestos aqui!

Abraços

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: