Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘coincidências’

O Brasil ondem acendeu tanta vela que será difícil recuperar o co2 liberado...

Acendeu vela? E a camada de ozônio?

Ontem, coincidência ou não, depois de uma semana lendo, vendo e ouvindo notícias sobre os aumentos indevidos na tarifa da energia elétrica desde 2001 e da tentativa do governo de fazer as operadoras restituirem aos usuários/consumidores (não deveríamos ser tratados como clientes?) os valores cobrados indevidamente, aconteceu um inexplicável apagão!

Acho inacreditável algumas coisas que advém desses fatos:
1- Eles serem tão óbvios e diretos ameaçando o governo e a população com um caos que deveria ser apurado e devidamente responsabilizado.
2- As pessoas acharem que é meramente um problema de transmissão de energia (só se for de transmissão de energia neuronal entre o tico e o teco das cabecinhas desatentas)
3- Todos se esquecerem que o apagão da época do FHC só serviu para aumentar as tarifas assustadoramente e que este, na época, pode ter sido também forjado.
4- Por mais que eu goste de piadas, acho incrível rir na hora que sou roubado! A menos que se ria de nervoso incontrolável.

Tenho minhas contas guardadas desde 1999, quando eu já usava ar condicionado 24 horas por dia e chuveiro elétrico, mais um tanto de equipamentos ligados em tomadas aqui em casa e minha conta não passava de 27 reais. Atualmente minha conta ultrapassa os 300 reais e eu tenho aquecimento de água por painel solar…

Penso muito no assunto e me pergunto: até quando a dócil e cordata população brasileira se deixará levar pelos abusos que sofre em todas as esferas, desde a familiar à governamental, passando pelos direitos individuais e coletivos?

Se você tem algo a declarar, expor, discordar ou complementar use os comentários abaixo!

Abraços

Read Full Post »

Nessa hora qualquer canto serve.
Nessa hora qualquer canto serve.

Eu recebo um volume absurdo de SPAM, propaganda de todo tipo, mensagem de todo tipo, já fiz de tudo para me livrar delas… mas elas continuam vindo. O filtro anti-spam é maravilhoso… pega 90% do spam que é direcionado a mim… Os 10 % que passam, os quais sou obrigado a ver e a apagar, compõe mais ou menos uns 40 e-mails por dia.

Hoje, por coincidência, recebi um SPAM sobre Sleep Disorders… digo coincidência, pois nesta noite não dormi nada, tossi muito, tive crianças andando pela casa e vindo para a nossa cama, uma verdadeira “alta rotatividade”. Cada um dos meus pequenos tem uma hora certa para ir por lá mendigar um “colinho”, “tô com medo”, “quero mamãe”, “quero papai”, “quero água”, “leitinho” enfim… faz-se uma fila de solicitações durante a madrugada e ai de nós se não atendermos aos pedidos…

No meu caso nunca tive problemas para dormir, até nascer a minha primeira criança. Depois disso nunca mais dormi uma noite completa estando sob o mesmo teto que eles… isso me deixou pensativo… esse negócio de “sleep disorders” é uma tremenda de uma sacanagem… examinam o cara e atocham ele de remédio para a ansiedade e tudo o que o cara precisa é de um pouco de sossego.

Não, não estou generalizando… pense comigo:

O cara (falei cara, mas serve tb a mulher, é só força de expressão gente) se casa, tem filhos, faz dívidas, fica desempregado, consegue novo emprego, é pressionado de todos os lados pelos amigos, crianças, mulher (marido), parentes e por todo tipo de motivos, passa o dia escolhendo para quem que ele vai poder dizer não e ainda quer dormir tranquilo?

Dá não… não dá mesmo!

Imagina você fazer isso por 15 anos… tempo entre o nascimento do primeiro filhote até o último já ter idade para parar de te incomodar na madrugada… quando acaba você já tá acabado junto, tá errado gente… tem que dormir de tarde, passar a noite tranquila, dar umas 2 antes de dormir, sem o estresse de “vai aparecer um catarrento bonitinho chorando a qualquer momento”.

Quando passam os anos e nos vemos sem aquilo já nos acostumamos a dormir sem dormir e tudo virou hábito… aí vem esses caras para atochar remédio na gente e a falar em problemas do sono… problemas do sono uma ova! Me deixa dormir que fica tudo bem!

Read Full Post »

Resolvi que vou alternar perseguições conspiratórias com coisas que aparentemente são positivas e que foram criadas para meu prazer, quase que exclusivo, hoje vou contar um caso e vocês me dirão se é ou não coincidência…

Sou carioca, mas eu moro no interior de Minas Gerais há 12 anos, alguns de vocês já sabem disso…  e para os outros, eu contarei esta mudança para o interior em outra ocasião…

Bem… em março deste ano, nossa filha mais velha, com 7 anos, chegou aqui em casa com um livro da literatura infantil brasileira que nos chamou a atenção. Seu título era: MEU REINO POR UM CAVALO da Ana Maria Machado ilustrado por dois excelentes artistas, Dave Santana e Maurício Paraguassu.

Capa do Meu reino por um cavalo de Ana Maria Machado

Capa do "Meu reino por um cavalo de Ana Maria Machado"

Vou poupá-los da resenha do livro que vocês poderão encontrar no blog que minha filhota e eu produzimos com as leiturasdela.

Mas o fato é que, eu e minha mulher, ao lermos este divertido livro ficamos curiosos sobre a obra de Willian Shakespeare.

Como vivemos no interior, nossa única forma de acesso aos livros editados é através da internet e da compra de livros em sebos. Resultado, no final de março havíamos adquirido 14 peças de Shakespeare no formato pocket book da LP&M e começamos a ler, ávidos a beber na fonte as mais saborosas histórias feitas para o teatro inglês.

Como uma coisa vai levando à outra, a medida que líamos fomos comprando e lendo teóricos e críticos nacionais e estrangeiros, e fomos comprando e lendo outras versões e traduções, compramos e vimos DVDs, baixamos palestras da internet, histórias em quadrinhos, adquirimos a edição histórica traduzida pelo Carlos Nunes, compramos livros da Bárbara Heliodora, do Kermode, do Bloom… num total de mais de 50 livros sobre o assunto.

Em junho já estávamos quase terminando de ler o que compramos. Andréia leu muito mais que eu e mais rápido, afinal ela não tem que escrever uma dissertação sobre “Tecnologia e Educação” que nada tem de Shakespeare…

Nesta época conversávamos muito sobre as peças, filmes e críticas que líamos e começamos a sentir falta de gente mais gabaritada que nós, meros mortais, para conversar sobre o assunto.

Na primeira semana de julho, passeando no shopping daqui da cidade, fomos ao Centro Cultural Usiminas e encontramos um folheto que assim dizia: “I Conferência de Teatro do Vale do Aço – Falando sobre Shakespeare” de 17 a 23 de julho com Bárbara Heliodora, Aimara da Cunha Resende, José Roberto O´Shea, Sérgio Viotti, Companhia dos Atores de Laura e Brigitte Bentollilla. Veja aqui como foi a programação do evento.

A conferência tratava de TUDO o que estávamos conversando há 3 meses. Trazia as pessoas que desejávamos conhecer e conversar, e de quebra ainda teve 2 workshops, um sobre Shakespeare no cinema (com a agradável Brigitte) e o outro sobre a construção dos personagens de Shakespeare para o Teatro (com a maravilhosa Aimara).

Resultado… eu e Andreia paramos nossa vida por 1 semana para sorver de mais estas delícias!

E ficou a conclusão que vocês já devem ter percebido através do conteúdo deste blog: É claro que este evento foi feito só para mim e minha mulher! Vocês podem dizer que não, que a coisa foi feita para a região onde moramos… e eu responderei: Então, por que é que haviam apenas uns 15 atores locais e apenas mais eu e Andreia na platéia?

Consegue dizer que não foi pessoal desta vez?

Ainda não li nenhum comentário seu aqui… já tá na hora de pegar no teclado!

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: