Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Orientação’ Category

Prezadas Coordenadoras e Diretoria,

Depois da nossa reunião, nesta semana, com o professor, continuamos a pesquisar e a perguntar com os alunos, e pais de alunos dele, e ouvimos relatos de muitos outros casos semelhantes e mais antigos em termos de arbitrariedade na correção de provas.

Não apenas por realizar questões com má construção de enunciados, mas também, aparentemente, por ele não compreender o significado do que havia sido escrito pelos alunos. Desta forma ele gerou mal entendidos desconfortáveis com respostas rasas e evasivas como aconteceu na nossa reunião.

Sem querer interferir em sua forma de avaliar seus professores, e confiando no seu discernimento, recomendo que se faça um teste de leitura e compreensão de texto com esse professor a fim de verificar seu grau de letramento. Este professor se esconde atrás de palavrórios que, aparentemente, nem ele mesmo compreende seus significados, e esconde suas incompreensões deturpando as respostas e notas de seus estudantes.

Soube que no ano passado ele cobrou em prova assunto que não havia ministrado em sala de aula, que suas correções nunca são explicadas satisfatoriamente aos alunos e aos pais e que ele age intimidando seus alunos ameaçando com zeros e descontando pontos. Entendemos que este não é o primeiro caso, nem o último, e que é a hora de encerrar com esse tipo de atitude nesta escola.

Esse tipo de profissional prejudica o bom andamento da aprendizagem, afasta os alunos do conteúdo, gera desconforto, insatisfação e prejudica disciplina dos alunos. Pense bem, não há aluno que não se revolte a acabe se tornando indisciplinado perante injustiças corriqueiras que não tem qualquer chance de recurso ou proteção institucional. Tentem se lembrar desse tipo de evento quando vocês eram alunas e dos professores que afastaram vocês de aprender um tanto de assunto interessante que, hoje vocês já se aproximaram mas, sentem que poderiam ter aprendido melhor se não tivessem passado por um professor assim.

Acho que é hora de pensar a Educação como participação de pais e alunos no processo. Escutar mais e parar de considerar as reclamações como críticas destrutivas, pois elas são destrutivas mesmo se não forem tomadas as atitudes corretas com relação à elas. Não adianta tentar fingir que nada acontece e que esse professor “é ótimo”, os alunos e pais é que não sabem dar valor…

Alunos e pais dão valor ao que tem valor… e é muito fácil e rápido perceber quem tem ou não tem valor em uma sala de aula. Sei que é complicado substituir um professor no meio do ano, envolve custos, relações com o recursos humanos da instituição, mas pense quantos alunos vocês já perderam, e ainda perderão, por tentar economizar mantendo uma situação que é, de fato, insustentável.

É clara a relação entre desempenho e qualidade de professor…

Não se iludam, turma com problema de disciplina e nota baixa não é, nem nunca foi, culpa do aluno, sempre é reflexo de um professor ruim ou de falta de condições de trabalho. Evasão de alunos é apenas um reflexo de que a instituição e a direção não estão enxergando o óbvio: é urgente que se mude as relações professor-aluno-instituição e que os alunos e pais sejam efetivamente mais ouvidos na escala de Poder.

No mundo atual não cabem mais respostas evasivas ou desculpas, quanto mais artifícios que são seguidos de frases como “isso está fora do meu alcance” ou “isso sempre foi feito assim e não podemos mudar”.

Se vocês pretendem manter o funcionamento desta escola, repensem seus procedimentos para com as críticas e sugestões de Pais e Alunos, não há mais espaço para “gostamos da sua participação” sem que sejam dadas respostas imediatas e efetivas.

Obrigado

Anúncios

Read Full Post »

Através de uma mensagem de uma amiga minha, que é professora, que levantou o seguinte problema: “Os jovens e o subaproveitamento da internet para a educação e cultura” e ela completou que isso interessa a ela já que ela diz perceber seus alunos “apenas um interesse em redes sociais e MSN”.

Essa amiga está terminando sua graduação em Psicologia e pretende escrever algum artigo sobre o assunto. Essa mensagem me levou à algumas reflexões e parte da resposta que mandei para ela estou postando aqui. (lembrem-se que isso foi uma conversa informal…mas é um assunto que muito me incomoda também)

Olá!

Não tenho uma visão do lado dos psicanalistas sobre o assunto, minha leitura sobre psicanálise e correlatos é pequena, fraca e preconceituosa. Mas tenho outra leitura, ligada à educação e à sociologia…

Achei interessante sua visão sobre o interesse dos alunos nas redes sociais e no msn. Quando eu estava no meio da minha pesquisa de mestrado também tive essa leitura.

Com o tempo entendi outras coisas a respeito e minha pergunta hoje é: Qual é o aluno, pessoa, colega, amigo que se interessa por ganho de cultura sem estímulo externo?

Penso que é apenas aquele que aprendeu em casa, através de seus pais que o ganho de cultura acarreta em algum ganho social.

Sinto que a internet é uma moto-niveladora social para quem tem acesso… Torna as relações de igual para igual, uma vez que qualquer um pode dizer e ser o que quiser por aqui. Democracia gera relações sociais mais próximas, mas o “gap” cultural permanece.

Penso que o fascínio dessas crianças/jovens pelas redes sociais pode nascer da necessidade de pertencer e de participar de um grupo socialmente mais favorecido.

O msn é a forma de comunicação imediata aparentemente mais barata, já que não precisa de um celular, nem SMS.

Assim, se o professor não despertar o aluno para outros ganhos da internet (no caso o ganho cultural) eles ficarão no que existe de mais compreensível e de fácil assimilação.

Mas existem outras controvérsias na questão: qual é a cultura que vale a pena? Isso existiria, uma cultura que valha mais que outra? Existe alta cultura? Para que educamos as crianças? Para mudar seu padrão de vida? Para tirá-los de suas condições sociais ou para se tornarem cidadãos livres, donos e responsáveis pelas suas escolhas?

A mim me parece que educamos para tudo isso… há tanta informação na internet. tanta cultura diferente… mas, lamentavelmente, muitos professores querem sempre doutrinar, ensinar a cultura deles ou a que eles pensam ser a melhor.

Aí estamos diante de um conflito. Existem sociólogos que pensam que deve-se respeitar a cultura do outro, e não tentarmos mudá-la, outros ainda acreditam que a cultura dominante precisa ser aprendida pelo dominado para que ele tenha recursos para poder lutar no campo do outro… Quem pode estar certo?

Não sei… eu, da mesma forma que muitos da minha geração, fui criado acreditando que existe uma cultura maior, que devemos aprender história das outras raças e outros povos, que devemos ter uma cultura geral mais diversificada sobre o mundo, que existe uma música que merece mais atenção que as outras…

Mas ando me convencendo de que as únicas coisas que precisamos aprender na escola são:

1- A língua materna em todas as suas nuanças e características;
2- A língua matemática em profundidade;
3- A manejar a interpretação dessas duas línguas;
4- A usar a informação de forma a saber onde guardar e onde pegar, reinterpretando sempre de acordo com a minha cultura;
5- A entender, tolerar e respeitar as escolhas e as culturas dos outros (todos os outros);
6- A expressar nossas idéias e sentimentos;
7- A projetar e planejar nosso futuro;
8- A escutar o outro;
9- A ser auto-crítico e reflexivo;
10- A criticar toda informação e recriar tudo o que recebe conforme a nossa leitura pessoal;
11-A transformar tudo isso aí de cima em recursos sociais, econômicos e financeiros auto-sustentáveis;

Chega de conteúdo, conteúdo está na rede, Educação atualmente precisa mudar absolutamente para que a internet seja usada a contento por, se não todos, uma grande maioria da população.

O caminho que escolhi para isso foi a minha pesquisa de mestrado. Nela eu tentei fazer com que o aluno tivesse que produzir o que aprendia para postar na rede e ser criticado pelo mundo.

Apliquei minha pesquisa com meus alunos de graduação, fora da pesquisa e acredito que tive bons resultados.

Penso que para que o aluno deixe de usar apenas as redes sociais e o MSN, o professor precisa acenar com outros ganhos para os usos da internet.

Não sou muito de citar autores… mas o que escrevi é minha opinião com base nas minhas leituras dos PCN, Alain Tourraine, Bourdier, Trivinhos, Canclini e de meus amigos na rede e fora dela.

Abraços e obrigado mais uma vez pela oportunidade de reflexão.

Read Full Post »

Você já deve ter pensado nisso… que algumas estruturas administrativas são pensadas especialmente para te sacanear.

Eu já pensei nisso e cada dia que passa eu penso confirmar a existência desta estrutura mística que sempre está criando formas e maneiras de te colocar para baixo.

Um exemplo… você não imagina que existe um grupo de pessoas que ficam pensando, lá no banco onde você tem conta, a melhor forma de te sacanear sem que o banco seja processado ou culpado de alguma coisa… eu, tenho sérios indícios que podem confirmar essa possibilidade.

Hoje eu precisava tirar R$130,00 reais no banco… 50 para fazer um pagamento e 80 para fazer um depósito… ora… resolvi que pegaria os exatos 130 reais no caixa eletrônico, pois se eu pegasse 150 eu teria que trocar…

Não é que a máquina conseguiu me sacanear? Me deu uma nota de cem mais 30 reais… e eu tive que trocar a grana na padaria… estou certo que alguém pensou nisso… olha se o cara pedir 130 dá uma de cem para ele ter que trocar!

Outra forma boa criada para te sacanear é o tal do ponto de taxi… você liga para lá e na hora que você mais precisa nunca tem um carro sequer no ponto.

Em serviços públicos tá lotado disso… se você erra um pagamento… multa, juros, o inferno a quatro… se o governo erra um pagamanento você simplesmente não pode fazer nada. (nada que não te sacaneie mais é claro… pois nem pense que entrar na justiça irá te ajudar em alguma coisa… você entra sim… mas para receber vai demorar tanto e vai custar tão caro que dependendo do valor nem compensa)

Já passei por isso…

Experimenta uma coisa… liga para um SAC qualquer com uma reclamação… os caras vão te deixar louco. Dirão que não podem fazer nada pois não tem autorização para tal.

Minha mulher já passou tanto perrengue com o SAC da Abril que é coisa que ninguém acredita se eu contar… querem que eu conte, né?

Tá… eu conto.

Nós tínhamos assinatura da Revista Recreio para as nossas crianças. Acontece, que para sacanear o assinante, a revista por assinatura faz com que o assinante, que pagou adiantado pelo privilégio de receber toda a coleção sem depender do jornaleiro, não receber as edições especiais da revista. Lançam as edições especiais e não nos enviam… algumas coisas só na banca.

Se fosse por causa de dinheiro eles podiam oferecer via boleto extra, mas não… nem avisam que vai sair a tal edição extra. Mas não é só isso… ao assinar você fica preso a eles de uma forma que só gritando no telefone do SAC que vc consegue cancelar a assinatura. É só para te sacanear mesmo!

Minha mulher reclamou sobre o assunto das edições extra e, sabe o que eles fizeram? NADA. O marketing da Abril não deve ser conectado ao Call center deles… nenhuma informação negativa é passada… talvez apenas as gravações de um cliente passando raiva para que eles possam rir durante suas reuniões de brainstormimg e criar novas formas de nos sacanear.

Call center deve ganhar prêmio por irritar mais seus clientes… só pode ser isso. Não fosse assim por que eles seriam tão negligentes, irritantes e evasivos? Qual é o interesse da empresa em irritar seus clientes? O que eles ganham com isso?

Nenhum atendente do SAC sabe resolver nada nem pode resolver nada, apenas deixar o cliente irritado.

Gente… me diz que eu tou errado dessa vez, por favor!

Read Full Post »

Depois de muitas idas e vindas, hoje finalmente, é o dia da defesa do meu dolorido mestrado.

Sim, dolorido, pois neste percurso encarei muita dor, dificuldade e incompreensão.

Se hoje completo esse título eu devo este momento exclusivamente à 3 pessoas: em primeiro lugar minha mulher Andréia que me ajudou a vencer quase todos os passos, em segundo minha mãe que fez de tudo o que pode e o que não pode para me ajudar e em terceiro minha orientadora Estrella que teve confiança em mim e no meu trabalho e soube iluminar, sem trocadilhos óbvios, os pontos obscuros e dar uma nova ordem e caminho ao meu trabalho.

Hoje completo esta fase e sei que devo também às minhas crianças pelo tempo que deixamos de brincar e conversar, espero ter sido por uma boa causa.

No mais espero que tudo esteja correndo bem quando esse post for publicado, já que o escrevi dois dias antes da defesa.

Amanhã ou depois eu volto aqui para contar alguns detalhes…

Abraços

E boa sorte para mim.

uma coisa muito pessoal...

Read Full Post »

Recebi este resumo das operações do WordPress por e-mail e posto aqui na íntegra com pequenas correções e comentários pessoais.

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde deste blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Uau. (um comentário que nada significa, já que “Uau” pode ser coisa boa ou coisa ruim…

 

Números apetitosos

Imagem de destaque

Um Boeing 747-400 transporta 416 passageiros. Este blog foi visitado cerca de 13,000 vezes em 2010. Ou seja, cerca de 31 747 cheios. (pena que não pagaram passagem de US$ 50,00)

 

Em 2010, foram publicados 28 novos artigos, aumentando o arquivo total do seu blog para 62 posts. Fez upload de 23 imagens, ocupando um total de 2mb. Isso equivale a cerca de 2 imagens por mês. (isso é muito ou pouco? Hora de pensar no assunto)

O dia mais ativo do ano foi 23 de novembro com 231 visitas. O post mais popular do dia mais ativo foi O turista que se foda I – Belo Horizonte….

De onde vieram?

Os sites que mais me enviaram visitantes em 2010 foram vivoeduca.ning.com, twitter.com, google.com.br, search.conduit.com e orkut.com.br

Alguns visitantes vieram por sites de busca com as seguintes palavras-chave: filmes de guerra, chapeu de formatura, mash, agradecimentos tcc e maçã. (talvez eu deva investir mais nesses temas…)

Atrações de 2010

Estes foram os posts e páginas mais visitados e com comentários de 2010.

1

O turista que se foda I – Belo Horizonte… novembro, 2010
18 comentários

2

Agradecimentos no TCC, na Monografia, na Dissertação, na Tese… onde for junho, 2010
2 comentários

3

Uma Maçã para o Professor outubro, 2009
14 comentários

4

Um Guia para professores usarem o Twitter março, 2009
18 comentários

Tá na hora de obter mais participação dos visitantes… vocês precisam comentar mais pô!

Em se publicando esta retrospectiva só tenho a agradecer aos visitantes fiéis e aos infiéis, aos comentaristas e aos silenciosos, aos fãs e aos desafetos, aos fãs que se tornaram desafetos e aos desafetos que se tornaram fãs… enfim agradeço a todos vocês pela  forma que vivem comigo essa coisa que é pessoal.

Abraços e tentemos dobrar os dados neste ano que se inicia!

Rodrigo Vieira Ribeiro

Read Full Post »

Well, bem,  sacumé…

Ano novo, ano velho, aquela história de recomeço, de esperança, de mudança, de votos… Sem essa de ter esperança, esperança é um mal. Saiu da caixa de Pandora como todo o resto e, se saiu de lá, não pode ser coisa boa…

Tudo lugar comum do “todo ano eu faço isso ou aquilo e prometo isso ou aquilo e nada muda!”

Ano Novo

Ano Novo

No final do ano passado (2009) eu praguejei… reclamei do ano que havia passado, que considerei, um dos anos mais difíceis da minha vida. Sabem o que aconteceu?

Piorou…

O que eu entendi da coisa?

Na verdade eu já havia entendido, mas ficou muito mais claro…

Se você reclama só piora. As forças ocultas agem quando você reclama para que você entenda que você aguenta mais ainda do que aquilo que você está reclamando.

Forças ocultas agem pessoalmente… individualmente, apenas para te sacanear e, ao te sacanear, te provam que você é mais forte e melhor do que você pensa que é.

Assim, ser sacaneado é prova de que você é mais forte e melhor, que você aguenta mais.

Neste ano foram provadas as amizades, a fé, o amor, a família.

E… eu passei… eu aguentei, tou vivo… e todo o resto permaneceu, eu permaneci inteiro. Minhas perdas foram pequenas, coisa material.

Doeu sim, e muito… mas, neste final de ano eu só vou é agradecer as provas que passei e os caminhos que tive que trilhar.

Já votei. Aliás eu voto todos os dias…neste ano provei minha fé, meu amor e minha amizade.

Desejo a todos os leitores deste blog um 2011 de realizações e agradeço tudo o que passei em 2010.

Feliz Ano Novo!

Read Full Post »

Tempo de repensar...

Meu manifesto pessoal, perfil profissional.

1 – Amo ser professor. Sou didático e sei respeitar as possibilidades e limitações do aluno/aprendiz.

2 – Amo orientar pessoas em trabalhos de pesquisa. Tenho questionamentos realistas e ricos. É o que faço melhor, relacionar-me com o aluno/orientando e estimulá-lo ao trabalho com questionamentos e apoiá-los em seus medos e inseguranças fazendo-os avançar sempre.

3 – Amo gerenciar equipes de projetos especiais nas áreas de educação, comunicação, marketing, redes sociais e questões da web 2.0. São as áreas nas quais possuo maior domínio, leitura e trânsito, na verdade meu elemento natural.

4 – Tenho pensamento estratégico, iniciativa e sou criativo. Enxergo muito além do jardim.

5 – Sou dedicado ao trabalho e igualmente dedicado à família. Sou disponível para mudar de opinião e para aprender o necessário para o bom andamento das minhas funções na empresa.

6 – Posso viajar a trabalho para reuniões e eventos. Adorarei ter grande parte do trabalho à distância e menor parte do trabalho no presencial. Conhecer gente e relacionar-me presencialmente é fundamental para a minha satisfação.

7 – Posso obter uma faixa de ganhos mensais entre 6 mil reais líquidos, no caso de assalariado com direitos trabalhistas e 10 mil reais líquidos em casos de contrato a termo, se dólares, melhor. Pretendo manter-me na cidade onde vivo, a menos que a pretensão salarial seja superada em 3 vezes com garantias mínimas de continuidade por 5 anos, negociável.

8 – Posso ter um plano de carreira que seja possível um aumento de responsabilidades e aumento de ganhos substanciais a cada 2 ou 3 anos.

9 – Pretendo afastar meus pensamentos de abrir uma empresa se isso significar ter que terei que captar clientes e fazer atendimento externo.

10 – Pretendo ser empregado se isso significar que eu posso opinar ou criticar os assuntos que eu considero opináveis e criticáveis.

11 – Posso trabalhar com gerências estimulem os ganhos em equipe, o livre acesso e o livre assunto. Justos igualmente para todos na equipe, que pratiquem a meritocracia. Que gostem e saibam receber críticas e as compreendam como uma oportunidade de diálogo e de contribuição positiva para o trabalho de todos. Que saibam que a autoridade do argumento deve ser sempre precedente ao argumento da autoridade em favor do bem e da coletividade. Em resumo desejo uma relação positiva e lucrativa para todos na equipe.

12 – Posso estar em posições de gerência se eu tiver plena liberdade de projetar e executar minhas idéias em colaboração com a equipe de trabalho. Sou criativo, gerador de inovações e desejo uma equipe bem equilibrada para desenvolver essas inovações.

Se você quiser me contratar podemos conversar sobre esses itens manifestos aqui!

Abraços

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: