Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \25\-03:00 2017

As vezes a gente desiste de lutar e pensa:

“- Pow, dá não, é chato insistir em melhorias na Educação se ninguém quer melhorar nada.”

Posso dizer, seguramente, que para ficar péssimo, a escola privada tem que melhorar muito. Há a ilusão geral de que, por ser paga, a Escola Privada necessariamente será melhor que a Escola Pública.

Lamento informar que, em raras exceções, existem escolas privadas que são um pouco, muito pouco, melhores que as escolas públicas.

Nivelam por baixo. Não capacitam seus professores adequadamente, seus projetos pedagógicos são falhos, a compreensão sobre o que seria, de fato, Educação, é torta… confundem educação com disciplinarização, e aprendizagem de conteúdos com decoreba descontextualizado.

Quem me conhece sabe que penso na proposta de uma escola colaborativa, libertária, criativa, construcionista, conectivista, tecnológica, por projetos, sem hierarquias aluno-professor, sem mais que 15 alunos por sala, professores orientadores e alunos auto-orientados.

É possível!

Já vi quase isso em escolas experimentais que deram excelentes resultados com as crianças que conhecemos.

Mas vamos pensar por partes. Que o mercado é ignorante e quer que a criança seja robotizada, que ela se torne um “pano de amostra”, um “jênio” vazio, um “conquistador machista”, um “natural born killer” e que é impossível mudar os paradigmas atuais da escola…. e eu responderei:

MENTIRA!

O mercado é sim ignorante: os pais ignoram que existe outra forma de construir a aprendizagem de modo a transformar nossas crianças em “pessoas mais comprometidas com a sociedade e com um real sucesso pessoal” no sentido de serem mais empáticas, respeitadoras do outro e respeitadoras da Existência.

Penso que cabe à Escola transformar a sociedade e não repetir processos desgastados, militarizantes, hierarquizantes e idiotizantes. A Escola é a única entidade tem o poder de liderar a mudança. Pode educar pais e conduzir o formato de Educação que quiser. Só não pode pensar que faz tudo sozinho, ou que tem a solução para todos e que esta solução pode ser aplicada sem que a comunidade participe.

Aliás… como qualquer administração, pública ou privada, sem a participação igualitária de todos nos problemas, nas soluções, nos ganhos e nos prejuízos todo empreendimento está fadado a desaparecer ou a perpetuar o lixo que já está instituído.

Pronto, alívio… desabafei, dei descarga!

 

 

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: