Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \29\UTC 2008

Gente,

Só prá pegar uma bem lá do passado…

Fiz serviço militar na Marinha do Brasil. Me alistei, por obrigação, em um núcleo de formação de reservistas navais na escola que eu estudava. Era facilitado e o período era bem menor, duas tardes por semana, uns 20 dias no Quartel de Marinheiros em julho e 1 semana nos Fuzileiros em uma data que não me lembro mais…

Diziam que não haveria qualquer preocupação ou problema, que era até melhor que ser dispensado (coisa que sempre duvidei). Mas vejam como foi que aconteceu… comecei minha instrução militar, ordem unida, sargento prá lá, sargento prá cá, paga Dez… essas coisas que até considerei como divertidas… de repente… em maio de 1982, estoura a Guerra das Malvinas.

General Belgrano - Primeira Baixa Argentina?

General Belgrano - Primeira Baixa Argentina?

Fragata Sheffield - O revide Argentino

Fragata Sheffield - O revide Argentino

Fomos convocados para escutar um capitão (não lembro mais seu nome…) e o homem passou 2 horas falando, para todos nós, que havia a possibilidade do Brasil entrar na guerra, de sermos convocados para a ativa, que não viajássemos ou saíssemos da cidade pois estávamos de prontidão!

Passei o maior sufoco da minha vida… no final não foi nada… não deu em nada… penso que foi sorte.

Mas que fizeram isso só prá me sacanear isso eu tenho certeza
A-B-S-O-L-U-T-A …
Vai dizer que não foi?
Quem que é paranóico aqui?

Read Full Post »

Resolvi que vou alternar perseguições conspiratórias com coisas que aparentemente são positivas e que foram criadas para meu prazer, quase que exclusivo, hoje vou contar um caso e vocês me dirão se é ou não coincidência…

Sou carioca, mas eu moro no interior de Minas Gerais há 12 anos, alguns de vocês já sabem disso…  e para os outros, eu contarei esta mudança para o interior em outra ocasião…

Bem… em março deste ano, nossa filha mais velha, com 7 anos, chegou aqui em casa com um livro da literatura infantil brasileira que nos chamou a atenção. Seu título era: MEU REINO POR UM CAVALO da Ana Maria Machado ilustrado por dois excelentes artistas, Dave Santana e Maurício Paraguassu.

Capa do Meu reino por um cavalo de Ana Maria Machado

Capa do "Meu reino por um cavalo de Ana Maria Machado"

Vou poupá-los da resenha do livro que vocês poderão encontrar no blog que minha filhota e eu produzimos com as leiturasdela.

Mas o fato é que, eu e minha mulher, ao lermos este divertido livro ficamos curiosos sobre a obra de Willian Shakespeare.

Como vivemos no interior, nossa única forma de acesso aos livros editados é através da internet e da compra de livros em sebos. Resultado, no final de março havíamos adquirido 14 peças de Shakespeare no formato pocket book da LP&M e começamos a ler, ávidos a beber na fonte as mais saborosas histórias feitas para o teatro inglês.

Como uma coisa vai levando à outra, a medida que líamos fomos comprando e lendo teóricos e críticos nacionais e estrangeiros, e fomos comprando e lendo outras versões e traduções, compramos e vimos DVDs, baixamos palestras da internet, histórias em quadrinhos, adquirimos a edição histórica traduzida pelo Carlos Nunes, compramos livros da Bárbara Heliodora, do Kermode, do Bloom… num total de mais de 50 livros sobre o assunto.

Em junho já estávamos quase terminando de ler o que compramos. Andréia leu muito mais que eu e mais rápido, afinal ela não tem que escrever uma dissertação sobre “Tecnologia e Educação” que nada tem de Shakespeare…

Nesta época conversávamos muito sobre as peças, filmes e críticas que líamos e começamos a sentir falta de gente mais gabaritada que nós, meros mortais, para conversar sobre o assunto.

Na primeira semana de julho, passeando no shopping daqui da cidade, fomos ao Centro Cultural Usiminas e encontramos um folheto que assim dizia: “I Conferência de Teatro do Vale do Aço – Falando sobre Shakespeare” de 17 a 23 de julho com Bárbara Heliodora, Aimara da Cunha Resende, José Roberto O´Shea, Sérgio Viotti, Companhia dos Atores de Laura e Brigitte Bentollilla. Veja aqui como foi a programação do evento.

A conferência tratava de TUDO o que estávamos conversando há 3 meses. Trazia as pessoas que desejávamos conhecer e conversar, e de quebra ainda teve 2 workshops, um sobre Shakespeare no cinema (com a agradável Brigitte) e o outro sobre a construção dos personagens de Shakespeare para o Teatro (com a maravilhosa Aimara).

Resultado… eu e Andreia paramos nossa vida por 1 semana para sorver de mais estas delícias!

E ficou a conclusão que vocês já devem ter percebido através do conteúdo deste blog: É claro que este evento foi feito só para mim e minha mulher! Vocês podem dizer que não, que a coisa foi feita para a região onde moramos… e eu responderei: Então, por que é que haviam apenas uns 15 atores locais e apenas mais eu e Andreia na platéia?

Consegue dizer que não foi pessoal desta vez?

Ainda não li nenhum comentário seu aqui… já tá na hora de pegar no teclado!

Read Full Post »

Anteontem mesmo eu estava em sala de aula falando sobre pesquisa de mercado para meus pupilos. Falava de pesquisa de mercado bem feita e pesquisa mal feita… e sobre a interpretação e tomada de decisão com base nos relatórios da pesquisa.

Surgiu na minha memória o case do Paul Newman na década de 80. Depois de muito sucesso como ator e piloto de corrida e dos inevitáveis fracassos como diretor de cinema e produtor, ele encomendou uma pesquisa de mercado para saber se havia um espaço para que ele lançasse no mercado um novo molho de tomate com uma receita secreta da família dele…

A pesquisa foi categórica:

– Não há espaço para mais uma receita de molho de tomate enlatado no mercado!

Ele recebeu o resultado desta pesquisa em um bar, levantou, foi ao mictório e lá dentro (conta a lenda) ele disse: – Foda-se a pesquisa!

E meteu todo o dinheiro dele na industrialização da tal receita criando a Newman’s Own, foi sucesso absoluto… não havia espaço para outro molho de tomate… mas havia espaço para o molho de tomate do Paul Newman.

Pergunta errada feita pela pesquisa dá resposta errada é claro!

Mas o que há de pessoal nesta história? Cadê a conspiração?

Hoje acordo e vejo as manchetes na Internet:

Lendário Paul Newman Morre aos 83 anos nos EUA

 

Eu falo no cara e no dia seguinte o cara tá morto? Vai dizer que não é pessoal?

Você já leu 3 posts meus e ainda não comentou nenhum, já tou achando que é pessoal…

Read Full Post »

Não… não sou o centro do Universo não… nem fui eu quem criou essa merda toda… mas Quem criou deve ser bem humorado e viver em gozo eterno mesmo… deve ser um gozador!

Em 2005 eu estava na mais plácida e calma vida, pensando em fazer mestrado e não sabia onde nem como, nem por que… just because!

Tinha um amigo daqueles de internet que conversávamos sobre todo tipo de coisa em uma lista sobre educação à distância. Uma conversa leve sempre e bem humorada. Eu não sabia nada sobre o cara e ele não sabia nada sobre mim. Apenas trocávamos agradáveis discussões no grupo que frequentávamos.

Eu perguntei para o grupo se alguém tinha alguma orientação que poderia me dar para a escolha de um mestrado e, do nada, aquele amigo, que eu sabia patavinas sobre ele, se transformou em um Doutor, em uma grande instituição de pesquisa em educação e me perguntou: – Quer fazer mestrado aqui comigo?

Eu, surpreso com a transformação do mero mortal em PHD perguntei… péraí… péraí… afinal quem é você cara pálida?

E o amigão da lista era mesmo um grandão, eu fui lá, fiz disciplina isolada, passei na prova e o cara virou meu orientador de mestrado.

É lógico que a coisa é pessoal… ele não era nada daquilo até eu perguntar!

Agora estou no meio do final da dissertação, no maior sufoco, apanhando do texto, dos autores, das minhas crianças, dos amigos, de todo mundo e passei a achar que aquela frase a Marion Zimmer Bradley escreveu para mim: “Tenha medo do que desejas, você pode conseguí-lo”

Vai dizer que não é pessoal?

Comenta aí ou eu vou ficar achando que vc também tá de marcação comigo!

Read Full Post »

Todos os dias me deparo com notícias e fatos que me levam a confirmar minha “teoria da conspiração”: A coisa é comigo, fizeram só prá me sacanear!

Não sou paranóico não, acredito que você, que lê este blog agora, já deve ter percebido que isso acontece sempre… tem coisa que acontece que só pode ter sido feita para você, específico… esta sensação de ter o Universo conspirando a seu favor ou contra você é clara e indiscutível.

Coisa de umbigo grande…

Um exemplo claro… o Ataque de 11/09.

Fizeram isso só prá me sacanear!

Eu havia estado lá em minha lua de mel com minha mulher, é claro, uns 2 anos antes.

Adorei o lugar, achei lindo, tirei belíssimas fotos, fui lá no topo, uma rara ocasião, pois nem sempre o passeio ao ar livre era permitido por causa dos ventos.

Aí… destroem tudo.

Eu estava no trabalho e minha mulher me ligou: – Bateu um avião lá no WTC… eu disse, ah… deixa de sacanagem mulher isso não ACONTECE, impossível… fui para casa e ainda deu tempo de assistir a segunda torre cair…

A única coisa que me passava pela cabeça na hora foi: Safadeza! Não vou poder comemorar os 25 anos de casado lá no topo… mataram meu romantismo… só pode ter sido pessoal.

MUDARAM UM CENÁRIO INTEIRO DAS MINHAS LEMBRANÇAS!!!!

Como esta… tenho muitas… aos poucos vou contando aqui.

Se você não comentar meus posts eu vou achar que é pessoal! Trata de ir clicando aí em baixo!

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: